Notícia


Economia
Fonte: g1 - Fonte:

Família de presidente da Firjan e fundo estão interessados na BR


Gouvêa Vieira disse que interesse foi formalizado no final de julho. Estatal decidiu mudar modelo de venda da BR, com controle compartilhado. A família do empresário Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), e um fundo brasileiro demonstraram ao final de julho interesse na fatia da BR Distribuidora que a Petrobras quer vender. "Já mandamos uma correspondência para a Petrobras com um determinado fundo... Para a Petrobras saber do nosso interesse", declarou Gouvêa Vieira a jornalistas, durante evento no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira. Questionado se seria um fundo estrangeiro, ele disse que não. "A Petrobras é uma companhia brasileira, nós somos brasileiros, somos capazes de atrair um fundo brasileiro." A família Gouvêa Vieira já atuou no ramo de combustíveis, detendo partição na Ipiranga, que foi vendida há cerca de dez anos para a Petrobras e outras empresas. O Conselho de Administração da Petrobras aprovou no dia 22 de julho uma mudança no modelo de venda de uma parte da BR Distribuidora. Pelo novo modelo, a Petrobras deverá compartilhar o controle de sua unidade de distribuição de combustíveis. A Petrobras espera receber propostas vinculantes pela unidade de combustíveis BR Distribuidora até o final de novembro ou início de dezembro e concluir a transação no processo de desinvestimento da subsidiária até o primeiro semestre de 2017, disse recentemente o presidente da Petrobras, Pedro Parente. A estatal ficará com cerca de 60% a 75% do capital total da BR Distribuidora, ainda que estime concluir o processo com 49% no capital votante, afirmou Parente na semana passada. Dentro do cronograma divulgado, a BR Distribuidora ficaria fora da meta de desinvestimentos de pouco mais de US$ 14 bilhões para o ano de 2016, um plano que busca ajudar a estatal a reduzir sua enorme dívida em um cenário de preços fracos do petróleo.