Notícia


Economia
Fonte: g1 - Fonte:

Órgão do Cade vê riscos em operação no mercado de preservativos


Inglesa Reckitt comprou divisão da Hypermarcas, das marcas Jontex e Olla. Tribunal do Cade vai decidir se aprova o negócio, avaliado em R$ 675 milhões. A compra da divisão de preservativos da Hypermarcas, dona das marcas Olla, Jontex e Lovetex, pela inglesa Reckkit Benckiser (das marcas Durex e KY), pode resultar em problemas concorrenciais e até em aumento de preços de alguns produtos para os consumidores. A conclusão está no parecer sobre o negócio divulgado nesta segunda-feira (1º) pela Superintendência-geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Entretanto, a Superintendência-geral não fez recomendação ao Tribunal do Cade sobre que decisão tomar em relação à operação. É o Tribunal que decide se aprova o negócio, com ou sem restrições, ou se este será reprovado. A Hypermarcas anunciou a venda da sua divisão de preservativos à Reckkit Benckiser no final de janeiro deste ano por R$ 675 milhões. A operação faz parte de uma estratégia da Hypermarcas para redução de endividamento e também de concentração de investimentos no mercado farmacêutico. Dona da Durex e da KY, a Reckkit Benckiser passaria a deter, com a operação, as principais marcas de preservativos e lubrificantes íntimos do país. Esse é um dos motivos que levaram a Superintendência-geral do Cade a expor as preocupação em relação ao negócio. Alta de preços De acordo com o parecer, os problemas concorrenciais estão presentes principalmente no mercado de lubrificantes. Aqui, segundo a Superintendência-geral do Cade, a concentração de mercado resultante do negócio poderia levar a aumentos de preços relevantes dos produtos. No mercado de preservativos masculinos, continua o documento, os riscos são menores porque ele conta com concorrentes mais relevantes, como a Blowtex e a Prudence. Entretanto, a Superintendência-geral do Cade aponta preocupação, já que a operação levaria a Reckkit Benckiser a deter as duas marcas líderes do mercado (Jontex e Olla) e a Durex, que nos últimos anos vinha ganhando espaço.